Apenas Coisas

fevereiro 29, 2008

Filed under: Comentários — augustow @ 1:41 pm

CANSEI

fevereiro 11, 2008

Sem sucesso

Filed under: Comentários — augustow @ 7:51 pm

Não recebi resposta e isso já é uma resposta.

Estou triste, magoado e cansado.

Nem sempre da certo e sempre haverá justificativas de sobra para explicar o porque das coisas nao acontecerem quando se deseja tanto elas.

Não é uma questão de não ter fé.

Se me perguntarem hoje, se eu pedi muito a Deus por essa vaga e eu disser que não fui o escolhido, dirão que não tive fé, que não acreditei…

Se a resposta fosse bem outra, diriam que era a vontade de Deus, que fiz por merecer, etc (haveria inúmeras justificativas positivas)

Eu realmente não me importo com o pensamento alheio quanto a questões religiosas, mas o fato aqui é que no meu circulo  familiar funciona assim e isso me entristece muito.

Talvez o sentimento de estar me achando injustiçado, seja por forças ocultas ou por qualquer outra coisa por aí, me faz questionar se o poder de oração realmente funciona quando mais precisamos dele.

Será que orar menos que os outros faz diferença?

Vários dias esperando por algo que não se concretizou, por algo realmente almejado, desejado, amado, querido com todas as forças do pensamento e agora o fracasso

É, infelizmente nem tudo sai como idealizamos em nossas mentes.

Fica a lembrança de algo tão sonhado, mais do que outras oportunidades concorrentes que passaram, que foram até melhores e não deram certas.

É, infelizmente não deu.

Hoje o fim do meu dia será de reflexão

Até..

janeiro 27, 2008

Coisasda semana passada

Filed under: Comentários — augustow @ 10:47 pm

Bem aventurados os que por aqui passeiam de vez em quando…

 

Hoje é sábado e a menos de 24 hrs eu minha namorada completamos dois anos de namoro. Ontem foi um dia muito divertido e agradável, pois o amor estava no ar. Não que isso não ocorra diariamente, mas ontem em função de dois anos completados parecia que o dia era mais especial em relação a todos os outros que eu e ela costumamos vivenciar. Pessoal, fazer “aniversário” é muito bom.

 

            Como ontem era sexta feira e um dia super legal para mim e para a Cristina, aproveitamos a onde de formaturas na feevale e fomos prestigiar a colação de grau da amiga dela. A Bianca se formou na rua coberta da Feevale as 20:30 e nós estavamos lá para dar as felicitações. Após todas as formalidades do culto,festa!

    Essa semana não postei e embora tivesse assunto, a preguiça de escrever  me fez deixar meu adorável blog de canto. Domingo passado participei da festa da Várzea do Cedro em São Chico. Amigos reunidos mais uma vez para dançar e rir ao som de Porca Veia e Grupo Cordiona. O dia estava perfeito. Sol com nuvens, churras ficado na terra por sarrafos de madeira, bem ao estilo campeiro dos Gaúchos. Conheci o primo do Antonio, o Bruno e a prenda dele, a Ana. Ambos muito alegres e divertidos, simpáticos e sem frescuras. Após tanto tempo ouvindo o amigo do blog Que Momento falando dessas pessoas, o encontro para conhecê-los não poderia ter sido mais oportuno.

    O tempo passa e as amizades enfraquecem, outras se solidificam e aquelas primeiras voltam a solidificarem-se enquanto que essas ultimas regridem. O universo onipotente se encarrega de aproximar pessoas e distanciá-las e depois reaproximá-las com muita sabedoria.

    Muitas vezes, quando queremos estar na companhia de nossos amigos queremos que as coisas aconteçam exatamente como desejamos. Se todas as pessoas lidassem comas relações dessa maneira, ninguém se sentiria feliz. Em vez de pensar apenas naquilo que você quer, leve em consideração também aquilo que os outros querem. Aceite que sempre haverá diferenças entres as pessoas e que. Se você for flexível, poderá aproveitar melhor o encontro e reforçar os laços de afeto.

    Todos nós passamos por mudanças significativas no correr do tempo. Aqueles que encaram essas mudanças como inevitáveis e permanecem abertos à possibilidade de que elas sejam positivas tem mais chances de estarem satisfeitos com a vida do que aqueles que resistem às mudanças e as sentem como perdas.

     O último parágrafo resumiu o que eu aprendi e percebi quando me preocupava de mais com o distanciamento de amigos da minha vida. Perceber isso e muitas outras coisas me fez notar que mudanças são para o bem e saber lidar com elas nos faz pessoas melhores.

     Outrora já pensava que o que importa não era a quantia de encontros, mas a qualidade deles. Eu defendia e volto a defender que Não importa se tu não ver seu amigo por anos ou meses, o re-encontro será sempre como se tivesse sido ontem, quando a impressão da amizade parecia mais forte. Na verdade desse pensamento, essa intenção nunca deixou de ser forte e sólida e é isso que fortalece o laço entre amigos que não se vêem todos os dias ou todos os meses. Confesso que me desapeguei dessa postura por um longo período, mas que de uns tempos para ca, percebi que estava fugindo da realidade.

sds e boa semana a todos !

 

           

janeiro 15, 2008

Filed under: Comentários — augustow @ 4:35 pm

Semana passada cantarolei essa musica que por sinal me marcou a infância. Dos tempos do Chaves, Se Você É Jovem Ainda foi um hit memorável das minhas tardes depois da escola quando assistia ao tão presente programa humorístico que ainda passa hj. Todas as manhas olho um pouco antes de sair de casa. Quem não lembra?

Se Voce É Jovem Ainda

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!

Existem jovens de oitenta e tantos anos,
e também velhos de apenas vinte e seis!
Porque velhice, não significa nada!
e a juventude volta sempre outra vez!

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!

E voce é tão jovem quanto sente,
pode apostar é jovem pra valer!
E velho é quem perde a pureza!
e também é quem deixa de aprender

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!

Não diga não, à vida que te espera,
pra festejar a alegria de viver!
Pra agradecer a luz do seu caminho,
e você vai tudo isso entender!

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!

"Olha, olha turma! O doutor Chapatim, é o velho mais
jovem que eu conheço!"

"Eu não sou velho ouviu! eu sou só uma pessoa
vivida!"

"Eu? Todos! mais isso não te interessa ouviu?

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!

Se voce é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda!
Amanhã velho será, velho será, velho será!
A menos que o coração, que o coração sustente, a
juventude que nunca morrerá!   Abraço

janeiro 8, 2008

Sobre Deus

Filed under: Comentários — augustow @ 1:14 pm

Coisas sobre Deus.

Algumas perguntas retiradas de uma literatura espírita, que através de perguntas e respostas esclarece um pouco mais sobre nós, o espiritismo e Deus.

Respostas entre aspas foram esclarecidas por espíritos e os parágrafos em italico  são notas do autor.

1. Que é Deus?

“Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas” (1). (Vide Nota
Especial n° 1, da Editora (FEB), à pág. 494.)

2. Que se deve entender por infinito?

“O que não tem começo nem fim: o desconhecido; tudo que é desconhecido é
infinito.”

3. Poder-se-ia dizer que Deus é o infinito?

“Definição incompleta. Pobreza da linguagem humana, insuficiente para definir o
que está acima da linguagem dos homens.”
empregado.

Deus é infinito em Suas perfeições, mas o infinito é uma abstração. Dizer que Deus
é o infinito é tomar o atributo de uma coisa pela coisa mesma, é definir uma coisa que não está conhecida por uma outra que não está mais do que a primeira.

4. Onde se pode encontrar a prova da existência de Deus?

“Num axioma que aplicais às vossas ciências. Não há efeito sem causa. Procurai a
causa de tudo o que não é obra do homem e a vossa razão responderá.”
Para crer-se em Deus, basta se lance o olhar sobre as obras da Criação. O Universo
existe, logo tem uma causa. Duvidar da existência de Deus é negar que todo efeito tem uma causa e avançar que o nada pôde fazer alguma coisa.

5. Que dedução se pode tirar do sentimento instintivo, que todos os homens trazem
em si, da existência de Deus?

“A de que Deus existe; pois, donde lhes viria esse sentimento, se não tivesse uma
base? É ainda uma conseqüência do princípio – não há efeito sem causa.”

6. O sentimento íntimo que temos da existência de Deus não poderia ser fruto da
educação, resultado de idéias adquiridas?

“Se assim fosse, por que existiria nos vossos selvagens esse sentimento?”

Se o sentimento da existência de um ser supremo fosse tão-somente produto de um
ensino, não seria universal e não existiria senão nos que houvessem podido receber esse
ensino, conforme se dá com as noções científicas.

7. Poder-se-ia achar nas propriedades íntimas da matéria a causa primária da
formação das coisas?

“Mas, então, qual seria a causa dessas propriedades? É indispensável sempre uma
causa primária.”

Atribuir a formação primária das coisas às propriedades íntimas da matéria seria
tomar o efeito pela causa, porquanto essas propriedades são, também elas, um efeito que há de ter uma causa.

8. Que se deve pensar da opinião dos que atribuem a formação primária a uma
combinação fortuita da matéria, ou, por outra, ao acaso?

“Outro absurdo! Que homem de bom-senso pode considerar o acaso um ser
inteligente? E, demais, que é o acaso? Nada.”

A harmonia existente no mecanismo do Universo patenteia combinações e desígnios
determinados e, por isso mesmo, revela um poder inteligente. Atribuir a formação primária ao acaso é insensatez, pois que o acaso é cego e não pode produzir os efeitos que a inteligência produz. Um acaso inteligente já não seria acaso.

9. Em que é que, na causa primária, se revela uma inteligência suprema e superior
a todas as inteligências?

“Tendes um provérbio que diz: Pela obra se reconhece o autor. Pois bem! Vede a
obra e procurai o autor. O orgulho é que gera a incredulidade. O homem orgulhoso nada
admite acima de si. Por isso é que ele se denomina a si mesmo de espírito forte. Pobre ser,
que um sopro de Deus pode abater!”

Do poder de uma inteligência se julga pelas obras. Não podendo nenhum ser
humano criar o que a Natureza produz, a causa primária é, conseguintemente, uma
inteligência superior à Humanidade.
Quaisquer que sejam os prodígios que a inteligência humana tenha operado, ela
própria tem uma causa e, quanto maior for o que opere, tanto maior há de ser a causa
primária. Aquela inteligência superior é que é a causa primária de todas as coisas, seja qual for o nome que lhe dêem.

10. Pode o homem compreender a natureza íntima de Deus?

“Não; falta-lhe para isso o sentido.”

11. Será dado um dia ao homem compreender o mistério da Divindade?

“Quando não mais tiver o espírito obscurecido pela matéria. Quando, pela sua
perfeição, se houver aproximado de Deus, ele o verá e compreenderá.”

A inferioridade das faculdades do homem não lhe permite compreender a natureza
íntima de Deus. Na infância da Humanidade, o homem O confunde muitas vezes com a
criatura, cujas imperfeições lhe atribui; mas, à medida que nele se desenvolve o senso
moral, seu pensamento penetra melhor no âmago das coisas; então, faz idéia mais justa da Divindade e, ainda que sempre incompleta, mais conforme à sã razão.

12. Embora não possamos compreender a natureza íntima de Deus, podemos
formar idéia de algumas de Suas perfeições?

“De algumas, sim. O homem as compreende melhor à proporção que se eleva acima
da matéria. Entrevê-as pelo pensamento.”

13. Quando dizemos que Deus é eterno, infinito, imutável, imaterial, único,
onipotente, soberanamente justo e bom
, temos idéia completa de Seus atributos?

“Do vosso ponto de vista, sim, porque credes abranger tudo. Sabei, porém, que há
coisas que estão acima da inteligência do homem mais inteligente, as quais a vossa
linguagem, restrita às vossas idéias e sensações, não tem meios de exprimir. A razão, com
efeito, vos diz que Deus deve possuir em grau supremo essas perfeições, porquanto, se uma Lhe faltasse, ou não fosse infinita, já Ele não seria superior a tudo, não seria, por
conseguinte, Deus. Para estar acima de todas as coisas, Deus tem que se achar isento de
qualquer vicissitude e de qualquer das imperfeições que a imaginação possa conceber.”

Deus é eterno. Se tivesse tido princípio, teria saído do nada, ou, então, também teria
sido criado, por um ser anterior. É assim que, de degrau em degrau, remontamos ao infinito e à eternidade.

É imutável. Se estivesse sujeito a mudanças, as leis que regem o Universo nenhuma
estabilidade teriam.

É imaterial. Quer isto dizer que a sua natureza difere de tudo o que chamamos
matéria. De outro modo, ele não seria imutável, porque estaria sujeito às transformações da matéria.

É único. Se muitos Deuses houvesse, não haveria unidade de vistas, nem unidade de
poder na ordenação do Universo.

É onipotente. Ele o é, porque é único. Se não dispusesse do soberano poder, algo
haveria mais poderoso ou tão poderoso quanto ele, que então não teria feito todas as coisas. As que não houvesse feito seriam obra de outro Deus.

É soberanamente justo e bom. A sabedoria providencial das leis divinas se revela,
assim nas mais pequeninas coisas, como nas maiores, e essa sabedoria não permite se
duvide nem da justiça nem da bondade de Deus.

Fica a mensagem para aqueles em que nada acreditam..

Abraço

janeiro 4, 2008

Coisas da minha mãe

Filed under: Comentários — augustow @ 5:36 pm

Relação familiar é uma coisa muito linda, quando existe. Infelizmente eu posso me queixar dessas relações dentro da minha casa. Não é de hoje que tenho um péssimo convívio com minha adorável mãe e outros membros da matilha de lobos que estou inserido. Tive muitos exemplos até agora de outras pessoas de como são suas familias dentro de um lar e estou até agora tentando entender por que justamente a minha não se enquadra nas virtudes que enxergo nas dos outros. Pode ser um tremendo defeito meu, muito egoísta que sou em alguns pensamentos, acho que minha familia sempre esta equivocada comigo e não o contrario. Seria tão melhor se fosse diferente.

Desde cedo, lá pelos meus 10 anos, eu já acompanhava o relacionamento de meu estimado pai e minha querida mãe. Perturbações rodiavam o cotidiano e muitas brigas foram deflagradas no meio de dois irmaos que pouco sabiam que a vida era dificil. Desde a separação desses dois adultos, tenho vivido com minha mãe. Até hoje me queixo da ausência de um pai ou de mais amigos verdadeiros que poderiam ter me acompanhado na adolescência. Muitas coisas deixei para aprender mais tarde e outras tantas coisas aprendi desde muito cedo, coisas essas que não haviam necessidades de ser aprendidas. Alguem passará aqui , lerá e concluíra que a sua vida tem sido pior nesses sentidos e que estou reclamando atoa. Sem tirar a razão de ninguém, posso afirmar que cada um dá o grau de importância para suas coisas.

Minha mãe e eu não nos damos, sou muito avesso a ela. Embora eu tente todos os anos tentar uma aproximação para um bom relacionamento entre duas pessoas do mesmo sangue, todo meu esforço parece escorrer pelo ralo. Não são atitudes dela que me enojam, mas sim saber o que ela pensa e isso sim é aterrorizante.   Todos temos falhas que precisão ser corrigidas durante essa existência, mas particularmente, é impossivel que eu aceite as da minha mãe pelo fato dela as impor sobre mim e se achar a dona da verdade. Embora haja pessoas que dificilmente errem e que haja mães e pais por aí que dificilmente errariam quando o assunto fosse seus filhos, não posso conceber que por isso tudo, minha mãe se ache a mais certa e dona da unica verdade. Acho que pra ela é algo normal, pois podemos comparar a um vício: Aquele que é alcoolatra jamais assumira que o é. Chega a ser inconsciente, como se estivesse gravado na alma, na mente. Personalidade? Pode ser, o fato é que sendo ou não, tendo ou não alguma explicação, nossas comunicações estão estremecidas a muitos anos.

Quando tu sabes que tua mãe irá achar da sua nova namorada e que ela provavelmente irá dizer, bum! na minha concepção, tu acabara por ter um problema na mão. Conviver com alguém que da sempre sua opinião, fazendo uso de sua influência para dissuadir as idéias dos filhos para então convergirem de acordo com as suas é um crime educacional. Orientar o melhor caminho seria sempre a solução, se o orientador soubesse compreender melhor aqueles que ele pretende guiar. Não jogo fora o que aprendi e o que continuo aprendendo com minha mãe, mas não sou grato em muito coisas. Algumas delas me magoaram muito e continuam magoando.  Não poder conversar abertamente, expor os meus sentimentos como muitos filhos fazem a seus pais, me machuca. Se os fizesse teria de conviver com o fato de que se algum dia houvesse uma briga entre nós, esses sentimentos seriam transformados em armas contra mim.

Passar vergonha em mesa de jantar com toda familia reunida, tios e tias, avós, primos, tudo isso é fichinha perto de escutar durante o ano que você emagreceu e chegar na praia em pleno Natal e ouvir em meio a outras pessoas que tu esta gordo e acabar sofrendo comparações. Acho que ninguém gosta de ouvir isso em público e isso para mim é uma forma de humilhação, pois essas cenas ja passaram por mim dezenas de vezes em épocas especificas ou momentos familiares de confraternizações. Ser chamado de nomes de alguns animais durante a adolescência. Freqüentar um grupo de jovens e saber que nunca receberá um único apoio, somente criticas quanto ao fato de estar envolvido de mais na igreja e que é ridículo subir lá na frente para fazer uma leitura.  Namorar alguém pela primeira vez e escutar da sua própria mãe que a sua namorada tem nome de cachorro. A lista continua e vai longe, embora para ela esses casos não tenham passado de meros acontecimentos durante a minha vida, eu vos digo que não. Todos os momentos que descobri, vivenciei e tirei experiências enriquecedoras eu não pude contar com ela e continuo não podendo contar, pois essa não é o tipo de pessoa que eu gostaria de ter ao lado para compartilhar as coisas da vida.

Há filhos por aí que são muito felizes com suas mães, podem se abrir sem receios, podem contar como enxergam a vida, os pontos de vista, pois suas mães são ótimas ouvintes. Não posso dizer o mesmo da minha. Confesso que sinto um pingo de inveja daquelas familias perfeitinhas em que tudo da certo e todos tem um ótimo grau de relacionamento. Acho que é mal de familia.

Abraço

janeiro 2, 2008

2007 já era. Bem vindo 2008!

Filed under: Comentários — augustow @ 3:51 pm

Feliz Ano Novo  a todos!!!

Finalmente mais um ano inicia e com ele novas esperanças se criam. Novos horizontes a serão conquistados, novas metas serão elaboradas e o que passou em 2007 sera apenas lembrado como referência bibliografica para consultas técnicas do que fazer e nao fazer neste ano.

2007 passou num tapa e quando me recuperei da primeira batida, ploft! ja era 2008.  Esse ano me marcou profundamente em vários campos da vida e um dos mais afetados foi também um dos que mais me marcaram. Sabem quando uma pessoa ama verdadeiramente outra pessoa e a primeira faz de tudo pela segunda não almejando algo em troca? Bah, essa foi a maior marcar de 2007 para mim. 2008 completaremos 2 anos e o ano que chegou ao fim essa semana construiu e solidificou profundos laçoes das diversas interpretaçoes de amor entre duas pessoas que o vivenciam mutuamente. Fui cuidado, aconselhado, interpretado de uma forma verdadeiramente pura, singular e muito especial. Ter uma companheira e poder vivenciar todos os 12 meses juntos é o meu supra-sumo  de mais valor.

2007 tambem deixou aprendizados e diversas lições administrativas para este corpo que vos escreve. O nosso rico  dinheirinho mostrou o seu valor durante todos os dias daquele ano e mais do que nunca, constatei: “Não ouse desmerecer o dinheiro, ninguem vive somente de amor, infelizmente amor nao compra comida e nao veste o corpo, nao paga a água do banho e nunca, nunca pagará todos os nossos impostos. Valorize bem o que você ganha em cedulas de papel.

Ano magro, foi o ano que menos gastei em toda minha vida de gastador. Foi o ano que aprendi a nao gastar em bobagens, superfulos, etc. Foi tambem o ano que aprendi a gastar estritamente o necessario para uma pessoa desempregada.

Ó desemprego! Porque me persegues? Sim, ano passado inciei desempregado e terminei desempregado, que vergonha. Meu vigésimo terceiro ano de vida foi um ano pagado no campo profissional. Queira Deus e meu Anjo Protetor que 2008 já iniciado desempregado termine com um empreguinho que proporcione prosperidade.

Amigos, o que falar de amigos em 2007? Nada. Foi um ciclo sem novas amizades e a esperança desse 2008 é que novos circulos sejam conquistados, mantidos e vivenciados para recueperar o tempo perdido.

Por fi, que 2008 comece bem e termine bem, tudo que passou, passou e o que foi bom sera lembrado e as partes ruins serão sempre refletidas para que não se repitam, não tão cedo.

dezembro 19, 2007

Estou carente por títulos que tenham a ver com o texto, dããã

Filed under: Comentários — augustow @ 5:08 pm

Olá a todos que passam por aqui e não dãa presente na lista de chamada. Confesso: não me tornei um escritor, tão pouco um inveterado leitor, mas este blog, em toda sua simplicidade, conseguiu gerar em mim algumas perguntas que fiz e as continuo fazendo toda vez que penso em datilografar este teclado barulhento. O que redigir? Para quem redigir? Seraá que estou sendo objetivo de mais, devo me aprofundar aqui e ali? Enfim, elaborar textos que tenham algum significado importante para mim, torna-se dificil no momento que nada de importante acontece a minha volta.

Uns podem me afirmar que estou sendo presunçoso em relatar isso, outros que estou reclamento de barriga cheia. O fato é que para escrever algo, assim como para fazer qualquer outra coisinha, preciso sim, de um super significado, um grande “porque” ou um objetivo que me faça mais feliz do que sou ou que me traga felicidades quando estiver fazendo algo para outros. Há mais de um ano desempregado, a falta de assunto tem permeado minha vida de uma forma nunca antes sentida por mim. Também pudera, nunca antes havia ficado tanto tempo a toa. O natal, em suma, é uma data legal, fora os prós da minha familia, é possivel obter-se algo para ser contato aqui. O dia 31/01 tambem é valido para expor comentários acerca das peripécias daquelas noites. Minha namorada me apoia em tudo, mas isso nao é o suficiente. O esforço dela para me confortar é honroso e sou de uma eterna gratidão por tudo que ela faz por mim.

Acho que nesse ano aprendi muitas coisas, cometi erros com amigos que nunca na minha cabeça havia ocorrido que eu poderia vir a cometer. Eu me sinto realmente culpado de alguma coisa que eu nao sei o que exatamente é. Um a um, sinto que ambos foram se afastando de mim ou eu deles, sei lá. Até cambão eu dei, e acredito que tenha pagado por eles. A verdade é que se fosse por mim, ambos ficariam sempre unidos, como um verdadeiro grupo, daquels de infância, que até faziam pacto de cuspe, mostarda, sangue, sei lá o que mais. A verdade é dura com as pessoas. Ela esta sendo dura comigo. Eu não tenho muitos amigos pois sempre acreditei que a qualidade de alguns se sobressaíam sobre enormes quantidades. Cada amigo que tenho tomou um rumo diferente. Um procurou outros circulos, outros mais trabalho, outro nao sei, ate eu mudei. Na minha sincera visão egoística das coisas, terminei por me sentir abandonado e muitas vezes em uma ilha sem pontes para o continente. É fato que quatro pessoas não podem se ver todos os dias, muitos fatores colaboram para tal. A falta de tempo de um, as prioridades de outro e assim segue. Eu me incluo nisso tambem. O meu lado sentimental me diz que ambos deveriam ser ver, beber, trocar informações, idéias e experiências de vida com regularidade. O meu lado egoísta me diz que eu devo dar prioridade a mim e depois aos outros. Ser adulto e querer conciliar coisas não é mole. Será que há alguma coisa de errado comigo?

Apesar dos pesares, eu tento não ficar triste. Após alguns tombos e solavancos na conciencia da minha caxola, as coisas nao parecem tào perdidas. A vida me mostra a cada semana que rumar para rotas diferentes e explorar novos caminhos ja é alguma forma de salvaçao social. Infelizmente eu nao tenho um emprego e isso sim seria um novo âmbito a ser conquistado, minhas aula ainda nao começaram e esse sim sera um lugar onde poderei adquirir novos círculos. Felizmente ainda tenho minha namorada. É meramente impossivel conciliar tudo isso. Escolhas devem ser feitas. Caminhos escolhidos e muros transpostos.

Exemplos me foram dados sem que alguém estivesse me dando um exemplo voluntariamente. Conceitos foram jogados fora e novos ideais traçados. A vida a dois é muito enrriquecedora e isso é um mérito a ser louvado. Viver em harmonia, como casal é algo maravilhoso. Mas a verdade é dura com as pessoas e se o Cada um sobrevivesse somente de amor, o Mundo estaria isento de misérias de todos os tipos.

O fato é que estou sem fatos, estar assim é um resumo do que estou passando como seu humano hoje. Essas coisas por vezes me assombram e eu realmente fico com medo de nao poder, ou nao saber lidar com elas.

O final não era esse, pois eu cliquei num lugar e o último paragrafo sumiu. Acho que os textos que estão vindo para este espaço nao estão sendo direcionados para alguém. Começo a perceber que toda vez que escrevo, estou fazendo uma auto-análise do que estou pensamento e como esse pensamento esta agindo em mim. Super conclusão não?

Pois é, em 2008 eu volto aqui, abraço, ti vejo la

dezembro 12, 2007

Adendo

Filed under: Comentários — augustow @ 4:25 pm

No último texto postado, escrevi sobre o casamento que fui padrinho, independente da interpretação que cada leitor possa a vir fazer, posso afirmar que sim, fui sim, muito honrado em ter sido convidado a ser padrinho junto com a Cristina. Quando me referia sobre não ter nada de mais em ter sido padrinho queria expressar que no fundo o sentimento de o ser é nobre e de pura gratidão, mas que num âmbito mais racional, mecânico e lógico, ser padrinho é fácil e não apresenta nenhum tipo de dificuldades.

dezembro 10, 2007

Vim, escrevi e já meu fui

Filed under: Comentários — augustow @ 11:26 am

Olaaaa! saudades de mim? hummm creio que não…

Muito bem, hoje é o dia que resolvi voltar a escrever pois havia muitos dias que não o fazia.  A pouco tempo fiz um vestibular la na Feevale. Como o nível dos vestibulandos que la fazem suas provas e ate mesmo o nível de dificuldade das provas é muito inferior em relação a outras tantas universidades por aí, digo-lhes, não me preocupei tanto assim. Com incríveis 24 acertos de um total de 50 problemas e um singelo 8.0 na redação obtive meu passaporte. Confesso que não é meu primeiro vestiba e que já era acadêmico, mas para trocar de curso e não esperar na lista de espera, resolvi tomar um atalho.

Teve meu aniversário também. Agradeço a Deus e a todos pela lembrança. Embora o Orkut nos lembre sempre dos aniversarios dos outros e tudo o mais, é bom saber que tem pessoas que nao olham o Orkut e ainda assim lembram das datas. Eu não sou uma dessas pessoas. Sim é uma vergonha, mas de todo caso, obrigado aqueles que se lembraram de mim.

Mês de dezembro é mês de casório. Uma amiga da Cris casou no ultimo sabado e fomos padrinhos. Nunca tinha sido padrinho de nenhum casal e confesso que ser padrinho nao tem nada de mais. Fica-se de impé la na frente no calor de 50 graus dentroda igreja, assistindo a varios padrinhos passar mal e recorrer aos bancos. O suor escorrento pelas costas dentro daquela armadura de tecido envolta ao corpo e nem um ventiladorzinho pra arejar. Felizmente la na festa tinha arcondicionado.

Natal esta na nossa porta. data comemorativa muito apreciada pelos consumistas e materialistas e mais ainda pelos homens de fé que realmente acreditam que Jesus tenha nascido nos dias 24 e 25, supostamente la pela meia noite. Felizes daqueles que levam no seu coração a mensagem que o natal representa e não o consumo que a maioria acredita representar.

Notícias dadas, tenham “todos” uma boa semana!

Older Posts »

Blog no WordPress.com.